Setar variável persistente do $GOPATH no Fedora 20

É sempre chato ter que setar a variável de ambiente ($GOPATH) para trabalhar com Golang, no Fedora 20 a cada vez que se abre um shell.

Então para tornar essa variável persistente (export GOPATH=/usr/lib64/golang), é só setar nos arquivos:

.bashrc
.bash_profile

Exemplo abaixo:

[root@localhost test]# cat .bashrc
# .bashrc

# Source global definitions
if [ -f /etc/bashrc ]; then
. /etc/bashrc
fi

# Uncomment the following line if you don’t like systemctl’s auto-paging feature:
# export SYSTEMD_PAGER=

# User specific aliases and functions

export GOPATH=/usr/lib64/golang

[root@localhost test]# cat .bash_profile
# .bash_profile

# Get the aliases and functions
if [ -f ~/.bashrc ]; then
. ~/.bashrc
fi

# User specific environment and startup programs

PATH=$PATH:$HOME/.local/bin:$HOME/bin

export PATH

export GOPATH=/usr/lib64/golang

Fechar todos os terminais (no caso de estar usando X11) ou efetuar logoff em caso de um server sem X11.

Depois, para testar é só digitar no shell:

[root@localhost test]# $GOPATH
bash: /usr/lib64/golang: Is a directory

se retornar “Is a directory” está setado corretamente.

@firebitsbr

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s